Reunião do dia 19/10/2019-"Acolher Nossa Senhora Como Nossa Mãe" - JSC (Jovens Seguidores de Cristo)

nuvens sol

Hoje às 19h, com o Estudo Bíblico temos a equipe de Fooooooooormação! Hu!

 

A relação de uma mãe com seu filho, guardadas as proporções, possui atributos semelhantes ao relacionamento da Santíssima Trindade conosco. Tendo a mulher adquirido uma intuição sutil ao longo da história, a ela é atribuída faculdades mais sensíveis – embora reconhecida, pouco decifráveis – na condição materna. Pode abstrair as dúvidas e angústias do filho apenas em seu olhar, modos ou frequência da voz; esta que gerou e viu crescer, observou a construção e transformação da personalidade da sua prole.

Incontáveis finais de dia que nos sentamos para dialogar com nossa mãe, conversas que não eram menos que uma maneira de relacionar-nos conosco. Como um reflexo desobstruído do próprio ser, que neste caso articula, responde e resolve o que antes era obtuso. Virtude daquela mulher capaz de construir um ambiente seguro e espontâneo.

Foi assim que Julia Mayrink, no papel de Maria, e Bruno Leão, como Jesus Cristo, interpretaram o relacionamento entre mãe e filho. Como uma conversa cotidiana, como aquelas depois de um dia árduo de serviços, entre duas pessoas que não se escondem, que são, expondo-se com a confiança do mútuo amor. Era possível reconhecer-se, como em uma situação ordinária, como se os dois milênios fossem indiferentes. E lá estavam eles, os maiores seres da história, existindo como existimos, sendo humanos.

Mas os atributos da maternidade é só um ínfimo aspecto da onipotência divina, esta sim capaz de não só conhecer toda alma como também toda a história. Assim, era Ele quem confortava a mãe, escutava suas memórias quanto anunciação, o nascimento e o vislumbre de toda corte celeste naquele momento, as expectativas com as promessas reveladas ou a angústia da paixão que estava por vir. Este que tudo escreveu, agora acalentava com segurança e ânimo de que tudo poderia ser suportado. Assim como é capacidade materna fazer descansar sua criança, amenizar os sofrimentos e expandir a alegria, assim fez o Filho àquela mãe.

Este contato íntimo com a Imaculada e com Nosso Senhor já vinha sendo preparado desde o início da reunião com o zelo que Natali e Gabriela contaram-nos as histórias dos milagres de Nossa Senhora Aparecida. Fomos nutridos com estes fatos e com a interpretação singular de Julia e Bruno, que fortaleceu a construção do imaginário tão essencial para a oração e intimidade com a Santíssima Trindade, Nossa Senhora e todos os santos.

Assim foi a reunião do dia 19 de outubro de 2019, que teve início às 17 horas com a celebração da Santa Missa presidida pelo Cônego José Geraldo Vidigal de Carvalho no Colégio Carmo e posteriormente teve continuidade no Edifício Padre Carlos, ao lado da Matriz.

                         “O JSC está sob a proteção do Senhor, que fez o céu e a terra”

 


 

Artigo feito por: Carlos Eduardo

Leia outros artigos